Após quase morrer com Covid-19 enfermeira que estava grávida se derrete com sorriso da filha ao vê-la pela primeira vez por vídeo-chamada

A enfermeira Rusia, deu à luz a sua filha no dia 26 de abril, não pode ver a filha, pois estava entubada por causa do coronavirus.

O Dia das Mães da enfermeira Rusia da Silva de 42 anos, foi como o de muitas famílias, a distância, as pessoas ligam, se comunicam por meio de chamadas de vídeos, mas não é a mesma coisa, mas é o que se tem por agora, encontros de familiares, pessoas queridas estão sendo a distância por causa da COVID-19.

A enfermeira Rusia, deu à luz a sua filha no dia 26 de abril, não pode ver a filha, pois estava entubada por causa do coronavirus.

Rusia foi internada no dia 24 de abril, ela e a bebê estava bem, mas no dia seguinte exames alarmaram a equipe médica, realizaram uma tomografia computadorizada e viram que o pulmão estava todo comprometido, ela tinha dificuldades para respirar.

Mônica Barros, diretora da Maternidade Santa Lúcia em Botafogo, juntamente com a equipe médica, optaram em fazer o parto da criança o mais rápido possível, a enfermeira estava com 35 semanas de gravidez teve que ser transferida para o CTI, pois precisava da ajuda de aparelhos para respirar.

No dia 9 de maio, foi para o quarto onde recebeu um grande presente no dia das mães, em   uma chamada de vídeo, pode ver pela primeira vez a pequena Luiza, mãe pai e filha se reuniram após duas semanas de angústia, no hospital da zona sul do Rio.

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.