Após viver por 38 anos em condições análogas à escravidão, mulher em Patos de Minas é resgatada pela polícia

Depois de viver por 38 anos em condições análogas à escravidão, uma mulher em Patos de Minas foi resgatada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e Polícia Federal.

Madalena Gordiano viveu 38 anos em condições parecidas com a escravidão, trabalhando para uma mulher em Patos de Minas, ela foi resgatada pela Polícia Federal no último domingo (20).

A história de Madalena foi contada por ela mesma, ela trabalhou desde os 8 anos para uma família na cidade de Alto Paranaíba, a diarista não estudou morava na casa dos patrões e não tinha nenhum direito, não tinha salário nem carteira assinada e nem descanso nos finais de semana.

Ela dormia em um pequeno quarto sem janela de 3 por 2, era abafado e sem ventilação, ela trabalhava para a família Milagres Rigueira de Alto Paranaíba, segundo o fiscal do trabalho Humberto Monteiro, a mulher trabalhou primeiramente para a matriarca da família, em seguida ela continuou na família desde os oito anos de idade.

No dia 27 de novembro a Polícia Federal resgatou a mulher e levou para um abrigo, a mulher está sendo acompanhada pelo Centro de Referência e Especializado de Assistência Social, ela está sendo acompanhada por psicólogos e recebeu uma moradia, está recebendo também cuidados médicos.

Os patrões responsáveis são investigados por manter uma mulher em condições análogas à escravidão e ao tráfico de pessoas, eles podem responder na justiça e pegar até 20 anos de prisão.

Madalena Gordiano contou que quando tinha 18 anos ela foi nessa casa pedir pão, ela estava com fome e a partir desse momento a mulher foi na casa dela conversou com a mãe e pediu para ajudar.

A mãe tinha nove filhos, mas ela nunca ajudou, ela foi para casa dos patrões e acabou deixando a escola, ela tinha que cozinhar, lavar, passar, ela fazia de tudo na casa, e nunca teve folga, sempre morou no mesmo quartinho.

Quem fez a denúncia foi um vizinho que não quis ser identificado, disse que ela não podia conversar com ninguém do prédio, era proibida, os vizinhos desconfiaram da situação e denunciaram.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.