Atenção homens e mulheres, fazer crochê pode ajudar a prevenir diversas doenças incluindo o tão temido Alzheimer

Incluir o crochê em suas atividades pode ser uma excelente maneira de evitar doenças no futuro. Crochê não é coisa de velho.

Assim como a leitura aliada a uma boa alimentação e a prática de exercícios físicos se tornam grandes aliados na prevenção de doenças como o temido Alzheimer, o crochê também entra na lista das atividades que você deve incluir em sua vida para evitar problemas no futuro e manter sua saúde cerebral.

O crochê traz grandes benefícios para a saúde aumentando a concentração e ajudando a conservar as atividades cerebrais a todo vapor e por esse motivo homens e mulheres que praticam crochê se tornam menos propensos a desenvolverem doenças como depressão e Alzheimer.

Isso acontece porque a atividade estimula a concentração, o raciocínio e a coordenação motora, que são habilidades importantes na prevenção de doenças degenerativas como o Alzheimer e o Mal de Parkinson.

Fazer crochê ajuda a manter o cérebro sempre ativo diminuindo consideravelmente a ansiedade e afastando qualquer possibilidade de depressão. A prática da atividade faz com que os hormônios do estresse tenham uma grande queda por causa do aumento dos hormônios do bem-estar e do prazer, a serotonina e a dopamina.

Ao realizar os movimentos repetitivos que a atividade exige a pressão sanguínea diminui e faz com que o corpo fique mais relaxado, além de estimular a coordenação motora das mãos.

Fazer crochê é uma ótima terapia e essa prática já foi até adotada por alguns hospitais como alternativa para aliviar a tensão e ansiedade dos pacientes e de seus familiares. Nos idosos aumenta a autoestima, estimula o tato e a visão.

Um dos maiores medos e perigos do envelhecimento é o Alzheimer, a forma mais comum da demência que é uma doença neurodegenerativa progressiva e Irreversível, pois muda completamente o comportamento do doente e apaga sua personalidade prejudicando o seu pensamento e suas memórias e é temido pela maioria das pessoas por ser tão terrivelmente destruidor.

Incluir o crochê em suas atividades é uma forma de fortalecer as atividades cerebrais e se manter bem longe do Alzheimer.

Se você não sabe fazer crochê recomendamos um curso que vai te ajudar a se tornar um crocheteiro de primeira, basta clicar no link. ao contrário do que muitos dizem crochê não é coisa de velho.

 

Escrito por Paulo Da Silva

Adoro escrever sobre curiosidades e notícias diversas. Curioso por natureza, amante de internet e tecnologia. Contato: [email protected]