Caso Lara, familiares lembram que Lara era uma menina amorosa e apegada a família: “Um anjinho”

A adolescente teria morrido de traumatismo crânio-encefálico de acordo com os laudos preliminares.

Os familiares da menina Lara encontrada morta em um matagal falaram sobre relacionamento com a adolescente, dizendo que a filha era uma menina amorosa e que vivia colada com a mãe, brincava somente com suas irmãs e era muito unida a família.

Lara foi encontrada sem vida 3 dias após o seu desaparecimento, a adolescente teria saído na tarde da última quarta-feira (16) antes foi comprar um refrigerante em um mercadinho da região e só foi encontrada no dia (19) sem vida em um matagal.

A polícia está investigando todas as linhas possíveis para conseguir chegar a uma conclusão sobre quem teria feito a maldade com a criança que estava com sinais de agressão e pancadas na sua cabeça.

A adolescente teria morrido de traumatismo crânio-encefálico de acordo com os laudos preliminares. Após o a descoberta do corpo de Lara polícia agora está reunindo todos os seus esforços para chegar ao autor do crime.

A morte da adolescente deixou a família desolada principalmente por causa da brutalidade e a violência com que o crime aconteceu contra uma menina de 12 anos.

A família a descreve a menina como um anjinho, ela era a irmã mais nova de três irmãs e foi caracterizada pela família como uma menina extrovertida, carinhosa e muito estudiosa de acordo com depoimento de sua prima.

A pequena Lara havia completado 12 anos dois dias antes do desaparecimento, a mãe iria fazer um bolo de aniversário para comemorar o aniversário da filha no fim de semana. O pai disse que infelizmente ela não vai comer o bolinho que ela pediu a mãe para poder fazer para comemorar seu aniversário.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.