Conheça os benefícios e malefícios do consumo de noni

A fruta ainda é controversa e poucos estudos em seres humanos foram realizados

O noni, fruta originária do Sudeste da Ásia e bastante utilizada em sua região de origem, supostamente possui várias propriedades medicinais e terapêuticas. Entretanto, esses benefícios ainda não são um consenso entre a comunidade científica.

Ainda que a fruta em questão possa ser encontrada em território brasileiro, seja em sua forma natural ou na forma de um suco, as versões industrializadas do noni ainda não foram legalizadas pela ANVISA. Devido a isso, elas não podem ser vendidas em estabelecimentos comerciais.

Como os estudos a respeito dos efeitos do noni no organismo humano ainda são um pouco escassos, de modo que não se pode determinar os seus benefícios e tampouco a sua capacidade de provocar intoxicação, os cientistas não aconselham o consumo.

Entretanto, quem faz uso jura que os benefícios são inúmeros. Abaixo, é possível conferir alguns deles, bem como os motivos pelos quais a ANVISA ainda não liberou a comercialização do noni no território nacional.

Benefícios do noni

Os poucos estudos realizados acerca dessa fruta já fizeram com que a sua composição se tornasse bem conhecida.  Dessa forma, algumas pessoas conseguem presumir quais podem ser os benefícios trazidos pelo cosumo. Entre eles, é possível destacar o seguinte:

Vitamina C e alguns outros oxidantes naturais: devido a concentração desses componentes, o noni pode ser capaz de auxiliar no combate ao envelhecimento precoce e também no aparecimento de eventuais doenças crônicas.

Compostos fenólicos: graças a isso, o noni possui um forte potencial como anti-inflamatório e até mesmo como antibiótico.

Carboidratos e proteínas: grandes fontes de energia para o corpo humano.

Beta-caroteno e vitamina A: esses componentes auxiliam na produção do colágeno e, portanto beneficiam o cabelo, as unhas e a pele. Além disso, eles fortalecem a visão e o sistema imunológico.

Minerais: o noni contém cálcio, potássio, ferro, magnésio e fósforo. Tais substâncias são importantes para o funcionamento de todos os órgãos do corpo humano.

Porque não é aprovada?

Mesmo com todos os potenciais benefícios citados, a noni ainda não foi aprovada pela ANVISA devido a dois fatores cruciais. O primeiro é a inexistência de estudos com a fruta que tenham sido realizados em seres humanos, de maneira a comprovar que o consumo do noni é realmente seguro. O segundo motivo para que a ANVISA ainda não tenha realizado a liberação está ligado aos casos reportados entre 2005 e 2007 que apontam para graves lesões no fígado de pessoas que ingeriram o suco da fruta.

 

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.