Conheça os presídios mais impressionantes do mundo

As estruturas são tão impressionantes que, por vezes, é impossível perceber que se trata de um presídio e não do hotel

Atualmente, o Brasil passa por uma severa crise em seu sistema penitenciário. Diversas reportagens e matérias são ampla circulação são feitas a respeito do assunto dos os anos, com o objetivo de denunciar as condições sub humanas vivenciadas pelos presos constantemente nos presídios brasileiros.

Entretanto, o contraste entre a realidade brasileira e alguns países ao redor do mundo não poderia ser mais gritante. Em tais países existe o real comprometimento para transformar a vida dos detentos, cumprindo plenamente o propósito de ressocializa-los enquanto cumpre as suas penas. Isso faz com que os detentos que retornam às ruas possuam chances elevadas de continuar obedecendo a lei.

Abaixo é possível conferir a lista com algumas dessas prisões.

Presídio de Otago, na Nova Zelândia: caso ninguém avisasse que se trata de uma prisão, as celas do Presídio de Otago poderiam ser facilmente confundidas com o quarto de um adolescente. Além das instalações confortáveis, uma vez no local, os presos aprendem a cozinhar e também adquirem conhecimentos básicos de engenharia e criação de gado leiteiro.

Presídio de Aranjuez, na Espanha: os detentos de Aranjuez podem cumprir as suas penas em contato com as suas famílias. Inclusive, o presídio conta com berçário e playground. A ideia é que as crianças não percebam que seus pais estão presos.

Penitenciária de Pondok Bambu, na Indonésia: o presídio feminino oferece alguns “privilégios” únicos. As detentas podem pagar para ficar em celas mais luxuosas, que se assemelham a um hotel.

Prisão de Sollentuna, na Suécia: os detentos podem fazer a sua própria comida, ver TV e praticar exercícios físicos em uma academia localizada no presídio.

Penitenciária de Bastoy, na Noruega: os presos ficam isolados na ilha de Bastoy. Nesse local não existe celas, armas, cassetetes ou mesmo câmeras de segurança. Essa é a prisão mais barata de todo o continente europeu e a dona da menor taxa de reincidência: 16%.

Prisão de Champ-Dollon, na Suíça: apesar de superlotado, o presídio conta com uma infraestrutura digna de um hotel cinco estrelas.

Penitenciária HMP, no País de Gales: os detentos possuem várias opções de distração nessa penitenciária.

Centro de Justiça da Áustria: a arquitetura desse presídio, sem dúvidas, é o fator mais impressionante ligado a ele. Os detentos são separados no ambiente interno por paredes de vidro. As autoridades da Áustria decidiram privar os detentos de sua liberdade sem, no entanto, criar problemas para a sua ressocialização.

Presídio de Suomenlinna, na Finlândia: tal penitenciária poderia facilmente receber um prêmio de “a mais insegura do mundo”. Não existem paredes, grades ou mesmo cercas capazes de manter os detentos dentro da instalação.

Escrito por Paulo Da Silva

Adoro escrever sobre curiosidades e notícias diversas. Curioso por natureza, amante de internet e tecnologia. Contato: [email protected]