Criptococose: doença transmitida através de pombos pode ser mortal

Doença é pouco falada mas pode trazer muitos riscos para a saúde, sendo até mesmo fatal

A criptococose é uma doença infecciosa muito grave, e que pode ser transmitida através do contato direto com pombos e com os seus excrementos. Esta doença pode causar muitos prejuízos à saúde levando até mesmo a morte.

Os pombos são aves muito urbanas, e ficam em prédios e casas, onde costumam fazer os seus ninhos, em telhados, forros, caixas de ar condicionado, torres e marquises.

Além destes animais causarem alguns prejuízos para os edifícios, o aumento exagerado de pombos nas cidades tem se tornado cada vez mais um problema para a população, principalmente devido as doenças transmitidas.

Sendo assim, a criptococose é uma das principais doenças que podem ser causadas pelos pombos, além de ter sido responsável por 2400 mortes por ano na América Latina, segundo foi comprovado em um estudo feito pelo Instituto Oswaldo Cruz.

Esta é uma infecção causada pelo fungo Cryptococus, que pode ser encontrado através do solo e ao ser inalado, e acaba se alojando nos pulmões. Logo no início a doença não demonstra sintomas.

Quando a doença já está em seu estágio mais avançado pode ser apresentado uma tosse, dor no peito, dor de cabeça, falta de ar e até mesmo erupções cutâneas podem aparecer na pessoa que contraiu a doença.

Caso a doença não ceda, ela poderá ainda espalhar para os outros órgãos do corpo como por exemplo a próstata, linfonodos no cérebro ou até mesmo causar complicações mais graves nas vias aéreas.

Ao atingir o cérebro, dependendo da região atingida a pessoa pode perder gravemente a consciência tendo até mesmo convulsões. A situação pode se agravar até mesmo levando a pessoa a perder sua audição e causando cegueira.

Esta doença é tão grave, que segundo a literatura a seu respeito, ela tem um índice de mortalidade de 70%. Porém ao descobrir a doença cedo, ela poderá ter cura. O tratamento contra esta doença será baseado em antifúngicos e antibióticos específicos, e poderá ser prolongado em até um ano.

Para evitar o contágio, se mantenha longe de locais onde possuem muitos pombos, principalmente em locais que possuem uma grande quantidade de fezes destes animais, que ao serem inaladas poderão fazer com que a pessoa contraia esta doença gravíssima.

 

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.