Enfermeira de 42 anos morre em BH três horas após ser internada por suspeita de covid-19

Especializada em partos humanizados, inclusive domiciliares, a enfermeira Karla Michelle do Valle de Souza, 42, viu-se cheia de trabalho durante a pandemia, já que muitas gestantes com quem trabalhava queriam evitar os hospitais. Muito ativa e detalhista, ela não gostava de exposição, mas seu marido decidiu compartilhar a história da esposa como um alerta:

Karla Michele do Vale de Souza de 42 anos, é uma enfermeira especializada em partos humanizados, durante a pandemia estava realizando vários trabalhos de parto em casa porque muitas gestantes queriam evitar os hospitais e se utilizavam dessa técnica.

A enfermeira estava ativa, mas infelizmente morreu vítima da covid-19, o marido de Karla quis compartilhar sua história nas redes sociais como um alerta sobre essa doença.

No início os sintomas pareceram leves e as complicações foram aumentando, segundo o marido três dias após ser internada no hospital ela faleceu.

Michele era profissional da Saúde, mas não atuava com pacientes com covid-19, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o caso de Karla ainda é tratado como suspeita de coronavirus, os resultados ainda não saíram.

Karla era hipertensa, fazia parte do grupo de risco para covid-19, apresentou os primeiros sintomas da doença, sentiu perda de olfato e mal-estar, ela morreu por volta das 16 horas no último domingo 27.

Quando ela foi ao Hospital foi atendida prontamente, mas o quadro de saúde foi piorando, todos não somente da família, mas do hospital ficaram perplexos com a morte da enfermeira, pois quando ela chegou ao hospital o quadro de saúde estava estável, ela conseguia fazer as atividades em casa, entrou no hospital caminhando e em 3 dias tudo mudou.

Os primeiros sintomas foram no dia 18 após a enfermeira ter contato com algumas pessoas que haviam sido confirmadas com a doença, depois desse dia ela perdeu o olfato e passou a se sentir mal.

Procurou o médico realizou o exame, o teste para covid-19 e deu positivo, no dia de Natal a família se reuniu para fazer um churrasco e Karla estava disposta, mas a tarde ela precisou ser internada, no dia 27 faleceu.

Karla deixou o esposo e dois filhos, é lembrada por todos como uma pessoa estudiosa, carinhosa, amava os filhos, o trabalho e a Serra do Cipó.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.