Entenda o real motivo pelo qual as crianças dos pedintes estão sempre dormindo

Tenho certeza que você já notou isso, mas agora saberá qual é o real motivo para isso acontecer.

Quem conhece, sabe que no interior ou até mesmo em cidades grandes, quando passamos pelas ruas, sempre vemos aquelas pessoas que por algum motivo financeiro ou até mesmo por outros motivos que as fizeram parar naquela situação deplorável de pedinte, sem teto, sem casa, sem nada.

Isso geralmente acontece pela grande falta de emprego, pois muitas das pessoas são despedidas e não tem para quem recorrer, ai na sua ultima tentativa é de se humilhar para pedir esmolas na rua, se contentando com pouca coisa, algumas moedas e até mesmo um prato de comida para ir sobrevivendo.

O que mais chama a atenção, é que na maioria das vezes quem sempre está pedindo são mulheres com crianças ou bebê no colo, geralmente em centros com grande movimento de pessoas que mais vemos eles pedindo, as vezes de pé, mas na maioria sentadas.

Quando você passa por alguém que está pedindo, principalmente se estiver com crianças, tenho certeza que você tenta ajudar dentro das suas condições, isso é bem comum de quem quer ajudar ao próximo que tanto precisa, ainda mais quando o vemos naquelas situações, geralmente você dá algumas moedas ou até mesmo um quantia maior em dinheiro.

Mas isso é um ato de grande bondade mas não é o certo a se fazer, pois segundo estudos de um centro de caridade, o correto é levar a pessoa que esta pedindo para comer ou lanchar, ou até mesmo levar a comida até eles, pois o dinheiro que você dá a eles, pode ter outra finalidade, pode ser usado para comprar bebidas alcoólicas e até mesmo drogas.Algo que tem chamado muita atenção de varias pessoas é referente as crianças e bebês que acompanham esses pedintes. A questão é entender porque essas crianças estão sempre de olhos fechados, ou sentadas bem quietas no cantinho enquanto estão na companhia dos pedintes, principalmente das mães ou mulheres, essa questão tem sido discutida por diversas pessoas em vários países.

E através disso descobrimos respostas que nos entristeceu profundamente, veja abaixo o relato de alguém que foi mais a fundo para saber com nitidez o que realmente acontece com essas crianças para elas agirem dessa maneira.

“Durantes todos os dias a caminho do trabalho, passo por perto de uma estação de metro, ao passar por ali sempre vejo uma mulher com uma criança no colo de mais ou menos dois anos de idade, ela fica na calçada com os cabelos sujos e despenteados, com um olhar entristecido e com a cabeça abaixada, ao seu lado uma sacola para que as pessoas depositem as esmolas.

Vendo aquela situação, com certeza a primeira coisa que vem a cabeça é tentar ajudar com algum pouco de moedas, mas com certeza dar dinheiro não é a melhor opção”. Conta o homem.

Ao passar todos os dias ali perto, ele começou a perceber umas atitudes estranhas, pois a criança sempre estava dormindo, ela estava sempre com roupas sujas, mas sempre diferente do dia anterior, em buscas de respostas, ele decidiu perguntar a ela o porque a criança estava sempre dormindo, e a mulher não disse nada.Ainda em busca de respostas o homem acabou encontrando um boletim de ocorrência, onde foi relatado que os pedintes sempre fazem parte de gangues, onde tem um manda chuva que controla todo dinheiro que são arrecadados pelos pedintes que ficam na rua, através disso foi constado que para tudo de certo, eles dão bebidas alcoólicas e drogas para as crianças, uma forma de dopar elas para que o “serviço” sai como planejado e mais, após ingerir todas essas substancias, as crianças acabam dormindo, e em casos mais graves outras até morrem em decorrência a isso.

O fato é, que realmente não sabemos o que se passa através de cada pessoa que está pedindo, não sabemos o que elas podem fazer, pois isso é sempre bom o alerta.

Nunca dê dinheiro a um pedinte, sempre ofereça alimentos, agasalhos e roupas, e se caso ver alguma criança entre eles é sempre bom acionar o conselho tutelar da cidade, para que possam averiguar a real situação daquela criança.

 

Escrito por Paulo Da Silva

Adoro escrever sobre curiosidades e notícias diversas. Curioso por natureza, amante de internet e tecnologia. Contato: [email protected]