Estudo aponta que as pessoas que vão à igreja dormem melhor que as que não frequentam a casa de Deus

A Universidade do Texas que fica em San Antonio concluiu um novo estudo que acabou por descobrir que as pessoas que sempre estão indo em cultos e que oram antes de dormir, possuem uma noite de sono muito melhor do que as pessoas que não possuem o costume de ir à igreja.

O estudo foi divulgado na revista Sleep Health e mostra dados de uma pesquisa nacional feita com adultos dos Estados Unidos mostrando que a oração e a ida à igreja contribuem diretamente e positivamente para uma melhor qualidade de sono.

PUBLICIDADE

A conclusão é que estar ligado intensamente a uma religião ajuda a colocar fim no estresse, no uso de substancias viciantes e até diminui o sofrimento psicológico, fatores que podem prejudicar o sono caso existam. Christopher Ellison, do Departamento de Sociologia da UTSA comentou sobre a pesquisa e explicou um pouco sobre ela.

Ele disse que o estudo ainda não foi muito explorado, ainda está longe de ter sido realmente aproveitado, eles estão adentrando um território que ainda não foi descoberto e buscam examinar como a religião pode afetar a saúde de uma pessoa.

PUBLICIDADE

A UTSA alegou que Elisson crê nos dados que coletou e tais dados dão a entender que uma pessoa envolvida espiritualmente com Deus pode ter uma série de benefícios em sua saúde. A redução do estresse é um dos principais deles. Acha que o apoio existente dentro das igrejas também proporciona outras coisas como a esperança e o otimismo, o que faz a pessoa sempre estar de bem com a vida.

É claro que muitos outros estudos foram realizados e não precisamos de muito para saber que alguém que vai à igreja é mais feliz que uma que não vai. Pesquisas apontam que os casais que vão aos cultos juntos possuem cerca de 30% a 50% menos chances de se separarem.

PUBLICIDADE

Outra pesquisa que foi divulgada no JAMA Psychiatry mostrou que as mulheres americanas que semanalmente vão aos cultos possuem cinco vezes menos chances de se suicidarem por motivos diversos como depressão ou problemas pessoais. O estudo promovido pela UTSA está só no começo e só nos resta esperar para ver como as coisas vão progredir de agora em diante.

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.