Irmã de empresário que desapareceu em lancha com amigos revela: ‘realizou o sonho da vida dele’

A viagem era para ser um momento inesquecível entre os cinco amigos apaixonados pelo mar

O que era para ser uma viagem inesquecível para um grupo formado de cinco amigos apaixonados pelo mar, momento estava sendo planejado há alguns anos por eles. No entanto, a aventura de Ricardo, Domingos, Guilherme, Cláudio e Wilson, foi interrompida.

Ricardo havia comprado uma lancha em 2020 no Rio. Ele acabou o pagamento em janeiro. Toda a documentação estav em dia, e o primeiro dono da embarcação foi o maestro Isaac Karabtchevsky. A lancha, conhecida como ‘O Maestro’ tinha quase 12 metros de comprimento, e dois motores, com capacidade para 12 passageiros e um tripulante.

A embarcação comprada por Ricardo, apesar de antiga, estava parada há algum tempo no hangar do Iate Clube Jardim Guanabara. Fazia dois anos que ela não era usada, para logo em seguida ser usada em uma viagem tão longa quanto a que os amigos planejara, de 3 mil quilômetros indo do Rio de Janeiro para Fortaleza.

Para isso, ainda seria necessária uma manutenção rigorosa, e além de troca dos equipamentos. Seria necessário também um teste de mar. Com tudo isso, a partia foi adiada. O diretor do Iate Clube contou que pediu que Ricardo não levasse a lancha pelo mar. O grupo saiu do local na terça-feira (26). Agora, a Capitania dos Portos abriu um inquérito para uma investigação do caso, que terminou em acidente.

A Marinha permanece realizando buscas, e até a tarde do domingo (7) dois dos quatros corpos haviam sido identificados pelas autoridades. De acordo com a família, um dos corpos foi o de Ricardo Kirst, o dono da lancha. O outro seria do pescador Wilson Martins dos Santos.

 

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.