Missionária da Assembleia de Deus tira a própria vida supostamente por fofocas, mas os verdadeiros motivos não foram revelados

Um áudio dizia que havia sido por fofocas na igreja, mas essas informação foi desmentida pela enteada da missionária.

A igreja que deveria ser um lugar de refúgio e comunhão para todas as pessoas têm se tornado templo de discórdia e fofocas, com muitas confusões que tem levado muitos cristãos a desanimarem. E foi exatamente isso que aconteceu com a missionária evangélica  da Assembleia de Deus que cometeu suicídio “supostamente” por não aguentar mais tantas fofocas e discussões envolvendo o seu nome.

Mas essa informação foi desmentida!

A missionária era regente e presidente do grupo das irmãs da igreja de Cuiabá e tirou a própria vida porque estava cansada e disse que fazia de tudo pelas irmãs e ninguém reconhecia. De acordo com um áudio de uma irmã amiga da missionária e pastora que conversava com ela frequentemente ela tirou a própria vida enquanto estava na cozinha na beirada da pia cortando carne.

No áudio a amiga da pastora conta que ela estava organizando a festa do Círculo de Oração o qual ela regia e as irmãs que deveriam ser o pilar de oração da igreja estavam criando contendas por coisas pequenas como roupas e sapatilhas.

As irmãs não teriam gostado da proposta da roupa para festa que a presidente do Círculo de Oração apresentou para elas e isso tem acontecido em muitas igrejas, as discussões e fofocas foram tantas que a pastora não aguentou.

A irmã conta no áudio que a missionária desabafou com ela dizendo não aguentava mais, e dizia: “Tô a ponto de acabar com a minha vida” e ainda ressaltou que fazia de tudo pela obra e as pessoas não reconheciam quando final realmente a  missionária não aguentou mais a pressão das reclamações e atentou contra a própria vida.

Mas o caso teve uma reviravolta quando a enteada resolveu falar sobre a tragédia dizendo que a mulher tirou a própria vida sim, no entanto negou que as afirmações do áudio sejam verdadeiras afirmando que a esposa do pastor seu pai sofria de problemas psiquiátricos e que não era pastora ou missionária, mas regente do grupo das crianças.

A irmã que gravou o áudio, gravou outro onde pedia perdão por tudo o que havia falado, pois os motivos reais do suicídio ainda não foram revelados.

Uma situação muito triste e lamentável, a morte de alguém é sempre uma tragédia e grande tristeza e não importa os motivos que a levaram a tira sua vida, essa mulher precisava muito da ajuda de todos os que estavam ao seu redor.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.