Nunca como nos dias de hoje se ouviu tanto a mesma reclamação: Não encontro o homem que eu quero.

As pessoas encontram-se, relacionam-se e pouco depois estão outra vez sozinhas , queixando-se e recomeçando.

As jovens de hoje estão cada vez mais exigentes. Já longe vão os tempos que aceitavam o “bom partido” que quase sempre era uma escolha dos pais.

Para as mulheres já não chega que um homem seja apenas capaz de manter a casa e os filhos. nem a mulher o satisfaz apenas pelos seus dotes de “dona de casa”.

Elas procuram um companheiro, assim como os homens procuram igualmente uma companheira. E ambos querem que esses companheiros (as) sejam bons amantes e amigos.

O desencontro entre os pares sempre existiu, só que antigamente não se falava tanto não havia a liberdade de procurar a pessoa certa com tanta liberdade. Nem se falava com tanta clareza como nos dias de hoje.

Escrito por Raquel Dos Santos Pires

Criando noticias , sempre com a preocupação de serem omais credivieis ,editando textos de forma visualmente atrativa, sofisticada e de fácil leitura.-