O que diz a ciência sobre a hora da morte? Será que é doloroso?

As experiências de quase morte são um grande mistério para a ciência

Um dos grandes mistérios da humanidade se trata do fim que acometerá a todos nós, a morte. Independentemente das diversas religiões existentes, nenhuma pessoa pode dizer, com toda a certeza, como é o momento exato em que uma pessoa vai embora desse mundo.

E é devido a esse mistério, que diferentes tipos de estudos são realizados e a comunidade médica tenta encontrar uma resposta mais perto o possível do que o ser humano sente no momento da morte, em diferentes ocasiões.

PUBLICIDADE

Não são poucos os casos de pessoas que dizem ter tido uma experiência de quase morte, isso significa que, elas pararam de respirar ou não tinham mais oxigenação na região cerebral por alguns minutos, mas acabam sendo ressuscitadas e relatam tudo o que viveram durante a experiência de alguns minutos em algum lugar entre a vida e a morte.

Em todos os relatos já feitos até hoje, nunca houve uma ocorrência onde alguém relatou sentir dor. Certas pessoas afirmam ter visto uma luz branca, alguém querido que já morreu, outros descreveram a experiência como se o espírito tivesse saído do corpo e, ainda, alguns relatos de pessoas que sentiram uma sensação de paz e acolhimento.

PUBLICIDADE

Tais relatos recebem o nome de, experiência de quase morte (EQM). Entretanto, a ciência até hoje, não toma conhecimento desses relatos de forma oficial, por causa de apresentarem um tom mais desconhecido. Mesmo com diversos estudos e pesquisas, os médicos não sabem responder se as EQM’s são de cunho biológico ou espiritual.

Um dos estudos já realizados em relação a hora da morte, aconteceu no ano de 2014, na Universidade de Southampton, que fica na Inglaterra. De acordo com dados, um total de 40% das pessoas que tiveram paradas cardíacas, relataram ter tido uma EQM.

PUBLICIDADE

Após a realização das pesquisas, os pesquisadores passaram a acreditar que um indivíduo pode permanecer tendo atividade cerebral até cerca de três minutos depois de seu coração parar, e é segundo eles, é nesse curto período que as experiências acontecem.

A dor na hora da morte, é sem dúvidas uma das coisas que mais deixam as pessoas assustadas em relação a morte. É claro, em certas ocasiões é impossível que a morte não seja dolorosa, como em casos de asfixia, infarto, hemorragia, envenenamento, são causas que provocam dor.

Mas pode ser algo instantâneo, tão rápido que seja impossível de sentir dor, ou até mesmo dormindo. Isso mostra que a questão da dor vai depender muito das condições da morte. Mas não vale a pena viver a vida se preocupando com o momento da morte, afinal, é a morte que dá sentido a vida, nos faz aproveitar cada momento como se fosse o último e que ironia, de fato, pode ser.

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.