Pesquisa revela: crianças herdam a inteligência de sua Mãe, não de seu Pai

Até recentemente era aceito que ambos os pais tinham uma influência igual sobre a inteligência dos filhos, mas uma pequisa provou que não é bem assim; Confira

Estudos se baseiam que o cromossomo X, seja o maior influenciador sobre isso, na teoria as mulheres são as que mais tem o poder de influenciar mais, assim ajudando a adquirir um conhecimento mais profundo, Pois possuem dois cromossomos X, já os homens possuem apenas um.

É nesse momento que os genes condicionados entra em ação, Acreditando que a inteligencia das mulheres é de alta influência para o desenvolvimento de uma criança, pois esse gene alto condicionado somente a mãe pode proporcionar diretamente a criança.

Para realizar esse estudo, os cientistas usaram como cobaia ratos que foram geneticamente modificados para testar e chegar e essa conclusão. Foi descoberto que os teste de embriões que foram feitos juntamente com o material genético da mãe foi predominante para o desenvolvimento do cérebro e do crânio que foram apresentados de proporção maior, enquanto nos corpos foram bem menores.

Todos os materiais que foram usados de espécie genético do pai diante do estudo foi de menor proporção no crânio e no cérebro, enquanto desenvolveu um corpo maior.

Além de fazerem as pesquisas com o tamanho do cérebro e do crânio, os cientistas também sabiam de outras informações bem interessantes. Eles identificaram seis áreas do cérebro que continham somente genes da mãe e outros só do pai.

Depois não conseguiram encontrar nenhum material genético da figura paterna dentro do córtex cerebral, essa é a parte do cérebro que fica responsável pelo funcionamento que auxilia na parte da linguagem, do raciocínio lógico e dos pensamentos.

Esse estudo relacionado a essa total influência da mãe ser a maior doadora de inteligencia para uma criança, já não é tão novidade assim, pois no ano de 1984 em uma universidade de Cambridge, foram estudados como se desenvolve o cérebro e é condicionamento genômico.Com base nesses estudos, foi concluído que a genética da mãe contribui em maior quantidade para a central do pensamento e do cérebro dos filhos.

Em um estudo mais profundo, estudiosos de uma agência governamental na Escócia avaliaram e entrevistaram um grupo de 12.686 pessoas com idades variadas entre 14 e 22 anos. Durante todos os anos, os pesquisadores entrevistavam essas pessoas enquanto analisavam os seus desenvolvimentos na parte intelectual.

Para isso eles levavam em consideração Alguns fatores, entre eles os da educação à etnia. Diante dos resultados, os cientistas puderam afirmar com clareza que o QI materno foi o que mais sobressaiu determinando como o preditor de inteligência.

Com toda certeza, as conclusões deste e de outros estudos direcionados à inteligência continuarão a ser analisados e examinados. Como dito, nenhum estudo científico que faça reivindicações para o desenvolvimento do intelecto será totalmente aceito por todo mundo.

Contudo, uma certeza pode ser conclusiva, é de que as mães tem um tipo de influência com um alto valor significativo diante das habilidades cognitivas de seus filhos.

Não é apenas uma coisa da genética, Essa nutrição apontada para uma criança, influencia diretamente em seu crescimento intelectual, uma responsabilidade quem vem da mãe, pois ela faz questão de acompanhar de perto esse desenvolvimento da criança.

Além do mais, o vinculo estabelecido entre mãe e filho estimula mais sua mente, passando segurança para que desejem explorar e fazer descobertas pelo mundo, superando as suas limitações. Assim foi concluído que as mulheres fazem o melhor desempenho desse papel quando o assunto é desenvolvimento dos filhos, assim chegando a certeza quem vem da experiencia genética.

Diante de tudo que foi relatado aqui, os estudos confirmaram que a nossa inteligência foi herdada de nossa mãe, a maior produtora de inteligencia intelectual.

Escrito por Paulo Da Silva

Adoro escrever sobre curiosidades e notícias diversas. Curioso por natureza, amante de internet e tecnologia. Contato: [email protected]