Populares se revoltam com a morte de bebê de 1 ano e destroem delegacia para matar abusador

Na noite do último domingo (20), populares do município de Barreirinha, a 331 KM da cidade de Manaus, realizaram um ato de protesto após uma criança de apenas um ano morrer por ter sido estuprada pelo padrasto, com o consentimento da mãe. As informações é do Portal CM7.

Na cidade de Barreirinha mais de 300 km de Manaus, a população do município realizou um protesto na Delegacia da cidade no último domingo (20), após a criança de um ano morrer vítima do abuso do padrasto.

Segundo informações o abuso aconteceu com o consentimento da mãe da criança, a população do Município realizou um ato de protesto para que o abusador da menina fosse colocado para fora para que eles pudessem espancar o homem pelo crime terrível que ele praticou.

No entanto os policiais interviram paralisando o Confronto da população, os policiais de Barreirinha chamaram reforços, usaram balas de borracha e gás lacrimogêneo para dispersar a multidão.

Na confusão várias pessoas foram baleadas e estão em estado grave, uma vítima não resistiu e faleceu a caminho do hospital.

Tudo isso porque a população ficou indignada com o crime bárbaro cometido pelo padrasto, ele abusou de uma menininha de apenas um ano de idade.

A população foi para a porta da delegacia incendiaram várias viaturas, isso por não acreditarem na justiça, eles não tinham certeza se a justiça realmente seria feita, muitos falaram que o criminoso seria solto em pouco tempo e diante de uma barbaridade como essa não podiam aceitar.

Por não acreditar na justiça, queriam fazer justiça com as próprias mãos, esse crime não podia ficar impune, infelizmente durante o confronto uma pessoa inocente foi atingida e não resistiu e morreu.

 

Via: mceara.com

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.