Professora morre ao ser agredida pela filha com transtornos mentais em surto

A professora identificada com Nelimara Vilasboas de Almeida morreu no hospital de Maués que fica a 258 km de Manaus.

Uma professora de 34 anos morreu em Manaus na última quinta-feira (24) devido a agressões que sofria da filha que seria portadora de transtornos mentais.

A professora identificada com Nelimara Vilasboas de Almeida morreu no hospital de Maués que fica a 258 km de Manaus.

De acordo com as primeiras informações a mulher teria sido agredida e acabou batendo a cabeça fortemente após ser socorrida morreu no hospital. A equipe médica notou diversos hematomas espalhados por todo o corpo da professora mostrando que as agressões aconteciam constantemente.

A professora dava aula na zona rural de Maués, região conhecida como Rio Parica. Na última quarta-feira do 23 a professora esteve presente no mesmo hospital onde foi atendida por causa de vários ferimentos que teriam sido causados pela própria filha, ela já tem teria dito que em um momento de surto a filha teria tirado uma porta contra ela.

A mãe da garota informou os policiais quando eles fizeram uma visita no local que a filha tinha ataque de fúrias por causa de um quadro de depressão grave e que sofria de transtornos mentais.

Os próprios policiais perceberam a garota muito agressiva no momento em que estiveram na casa da professora para verificar a situação.

A polícia está investigando as circunstâncias da morte da professora e deverá tomar todas as providências necessárias, não foi divulgado idade da filha da professora e nem sua identidade.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.