Saiba mais sobre ELA, doença degenerativa que atinge os neurônios

Não existe nenhum exame laboratorial que seja capaz de indicar a substância no sangue.

A doença afeta diretamente os neurônios que são responsáveis pelos movimentos do corpo causando assim uma perda de todo o controle dos músculos. Essa é uma doença degenerativa que não tem cura e que possui um diagnóstico muito difícil isso porque são necessários 11 meses para conseguir detectar a doença.

Não existe nenhum exame laboratorial que seja capaz de indicar a substância no sangue ou algum marcador de precisão exata que indique a doença, por isso a dificuldade no diagnóstico.

A esclerose lateral amiotrófica age provocando a morte gradativa dos neurônios. Agindo assim pode afetar o raciocínio, a visão, audição, o paladar, olfato e o tato e pode até levar à morte por causa dos danos graves na respiração.

Aos poucos a pessoa que possui ELA vai perdendo os movimentos das mãos e das pernas e quando os neurônios já não conseguem mais enviar os impulsos para o cérebro acontece a atrofia dos músculos.

Geralmente os primeiros sintomas estão associados as dificuldades para respirar, dificuldades para falar, dificuldades para engolir até mesmo a própria saliva e principalmente comida.

Também vai acontecendo a perda do controle da musculatura das mãos e das pernas até então o raciocínio não é afetado, permanece da mesma forma.

Após esses primeiros sintomas a expectativa que o paciente tem de vida é de 3 anos, pois as dificuldades para respirar podem levar o mesmo a ter infecções pulmonares que podem causar sua morte.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.