Veja os 3 lugares que o seu parceiro adora apanhar na hora H

É verdade que os homens adoram um tapinha na hora H, confira logo abaixo onde eles amam apanhar

O mundo dos homens é certamente um gigantesco mistério para as mulheres, eles possuem muitas vontades curiosas que quase sempre suas parceiras não são capazes de compreender. Muitas coisas que as mocinhas nem fazem ideia que são boas, podem na verdade levar seus namorados ao prazer máximo.

Os homens não gostam de falar muito durante o ato ou antes do ato, odeiam ter que pedir para suas namoradas, eles sempre esperam que suas amadas vão ser capazes de entender as pequenas dicas deixadas e realizar o que tanto desejam.

Vale lembrar que nunca é tarde para fazer amor com um homem, por mais que o dia tenha sido cansativo, o desejo deles sempre vai estar no 100 e ‘não’ para um ‘vuco-vuco’ jamais será dito.

Muitas mulheres ficam na dúvida durante o ato se batem ou não em seus parceiros, os famosos tapinhas para esquentar ainda mais a relação íntima. Porém, o medo e a dúvida fazem com que muitas não arrisquem na hora H e deixam a oportunidade passar.

É fato que os homens gostam de alguns tapinhas quentes durante o ato, mas existem lugares específicos para eles. Confira logo abaixo alguns dos lugares que os homens adoram apanhar durante o amor.1 – No bumbum

Eles adoram levar alguns tapas no bumbum quando ainda não avançaram muito as coisas, estão realizando as preliminares. Mas a maior satisfação acontece mesmo quando o brinquedinho deles está entrando na casinha, neste momento um tapinha muda tudo.

2 – No rosto

Por mais curioso que seja, eles gostam de apanhar no rosto, mas é importante lembrar que existe uma grande diferença entre um tapa na cara de uma briga e um tapa na cara para aumentar o prazer. Precisam ser tapinhas de leve, que os deixem loucos e aumentem o clima.

3 – Nos ombros

Os tapinhas nos ombros funcionam como uma espécie de pedido para os homens, quando suas parceiras batem em seus ombros, logo entendem que precisam ir mais rápido e com mais força. Por esta razão não se deve bater nos ombros caso não goste das coisas frenéticas, com velocidade, agressividade e muita força.

 

Escrito por Paulo Da Silva

Adoro escrever sobre curiosidades e notícias diversas. Curioso por natureza, amante de internet e tecnologia. Contato: [email protected]